Nós Somos

A Cia. de Teatro Tumulto, formada por atores da Cidade de Deus e de outras comunidades do Rio de Janeiro está ligada diretamente à CUFA , sob direção geral de Anderson Quak e Liz Oliveira.
Tem como objetivo primordial ofertar novas telas e óticas para o teatro brasileiro. Reforçar os laços de cultura com a população de acesso restrito. Como lema, os atores adotaram a máxima:
Tumultuar. Contrariar o óbvio. Impressionar. Desconcertar. Mexer com quem está quieto.”
São produções de qualidade, propostas inovadoras, num teatro comunitário ousado e uma arte comprometida com as questões do homem contemporâneo.
O núcleo de dramaturgia se prolifera a cada movimento distinto em classes especializadas para jovens e crianças.
Promove o intercâmbio cultural, por meio de mesas de relacionamentos, debates, encontros artísticos e governamentais, e marca sua presença na inserção sócio-cultural.
Conquistou o apoio cultural de representantes do teatro brasileiro, como Lázaro Ramos, Maria Padilha, Babu Santana, Mariana Ximenes, Guida Viana, Thais Araújo, Tereza Gonzalez e muitos outros tumultuadores.
A inserção de parcerias, apoios e patrocínios, por partes privadas ou governamentais, contribuirão para a expansão e profissionalização teatral, com efeito multiplicador comunitário.
Mundo afora, a Cia de Teatro Tumulto recebe o apoio da Secretaria da Cultura do Governo do Estado.

Capítulos Artísticos

· Prazer em Família

· Paranóia Carioca
· Carroça da História
· Paparutas
. Navio Negreiro
· A Nóia da Paranóia
· Papo Calcinha

. Burgues da Lata

quarta-feira, dezembro 24, 2008

TUMULTOLODUM



Na primeira semana de dezembro, após assistir aos espetáculos "Ó paí ó" e "Áfricas", não esperava ver algo tão maravilhoso.

O Bando de Teatro Olodum em sua passagem pelo Rio de Janeiro com a apresentação de várias montagens de seu repertório, bem como a ministração de oficinas para atores, permitiu à Cia. de Teatro Tumulto, aos jovens do Jongo da Serrinha, entre outros, a possibilidade de se aperfeiçoarem ainda mais na arte dramática.

O grupo, que surgiu em 1990, inicialmente vinculado ao bloco-afro de mesmo nome, tem como principal característica a forma clara com a qual procura se comunicar com seu público, seja através das danças, figurinos e adereços ou simplesmente através do texto. O Bando é capaz de nos transportar para o universo que propõe. Com o reconhecido sucesso do filme e do seriado exibido recentemente na televisão, "Ó paí ó" se passa nos arredores do Pelourinho, em Salvador - BA e nos apresenta personagens genuinamente brasileiros com os quais é impossível não se identificar. O elenco, formado por atores e músicos, além de compor muito bem seus personagens (tipicamente baianos em sua maioria), também canta e dança graciosamente as coreografias. As músicas também são um ponto alto do espetáculo.

"Áfricas" foi produzido especificamente para o público infanto-juvenil e retrata de forma lúdica, situações e lendas do continente africano, com espetaculares performances musicais.

Após a paixão à primeira vista pelo grupo, a Cia. de Teatro Tumulto foi agraciada com um convite para participar das oficinas que seriam ministradas pelo Bando.

Na segunda-feira, dia 08.12, no espaço do Grupo Tá na Rua, na Lapa, Zebrinha, coreógrafo do Bando de Teatro Olodum, fez com que os participantes da oficina recebessem um verdadeiro estímulo cultural, ao aprender a homenagear os orixás e a agradecer e aproveitar as energias vindas do próprio solo.

Depois foi a vez de vivenciar momentos nostálgicos ao ativarmos nossas lembranças na oficina de Memória, ministrada por Cássia Valle, atriz do Bando. Balas, paçocas e jujubas, bem como o manuseio de massa de modelar para a criação de objetos vivos em nossas memórias, nos ajudaram a praticamente voltar à infância. A participação de conhecidos integrantes da Cia. dos Comuns, Débora Almeida e Valéria Monã, também foi muito gratificante.

No dia seguinte, ainda com o corpo dolorido em função do vasto aprendizado com Zebrinha, foi a vez de Chica Carelli (autora e diretora de várias peças do repertório do Bando) dar seu recado na oficina de Interpretação. Fomos conduzidos a montar uma história baseada em nossas próprias lembranças e criar um personagem que agisse, falasse, se locomovesse e respirasse de forma totalmente diversa da nossa. Depois separados em grupos, cada um apresentou seu personagem e ao final, montamos uma cena que foi avaliada pelos demais grupos.

A segunda aula com Cássia nos fez pensar a respeito da Identidade, ou seja, o que nós somos, o que não podem nos tomar, a nossa verdadeira cultura. Fechamos o dia de trabalho com cenas que retratavam o tema em estudo.

No último e intenso dia, mais uma vez tivemos aula com Zebrinha. Foi um momento de total superação para a maioria do grupo, pois percebemos que éramos capazes de dançar da mesma forma que tanto admiraramos nos espetáculos. No final do dia, Chica nos guiou para que nos "transformássemos" em animais e depois tentássemos nos comunicar como eles, contando uma história. Num outro momento do exercício, como se os animais soubessem falar, contamos a mesma história com palavras compreensíveis, porém mantendo as características dos animais que nos inspiraram. Dessa forma, tivemos mais uma oportunidade de aperfeiçoar nossos estudos ao lado de profissionais tão gabaritados quanto admiráveis. Fica um verdadeiro gostinho de acarajé, digo de "quero mais".

Thiago Ramos
ator e produtor da Cia. de Teatro Tumulto
thyagoroderich@hotmail.com

6 comentários:

Viviani disse...

Concordo com você: ficou um gostinho de acarajé!
Conheci alguns atores do Bando. Vi as quatro peças e fiquei muito admirada com o trabalho deles. Comentei com o Paulo e ele me falou da cia de Teatro Tumulto. Gostaria de conhecer e participar, pois sinto falta desse tipo de trabalho aqui no Rio. Feliz 2009!
Bjs,
Viviani Brignes

Thiago disse...

Viviane este e nosso Blog:www.ciatumulto.blogspot.com
Ficamos na Rua José de Arimateia, nº 90 (Associação de Moradores) Cidade de Deus.
em 2009 iremos mostar varias peças e iremos dar oficinas,
Thiago Ramos
Ator, produtor e secretario de Eventos
Cia Tumulto
Thiago.ciatumulto@gmail.com

fotos nelson davi disse...

Estar participando deste intercambio para nos da cia dde teatro tumulto foi uma coisa maravilhosa magica e de total aprendizem.
agradeço muito a grupo BANDO e a LAZARO RAMOS por nos presentiar com essa coisa maravilhosa que foram essas aulas.
NELSON DAVI(FOTOGRAFO DA CIA DE TEATRO TUMULTO)
.

RICARDO ANDRADE disse...

Que cada pingo desse maravilhoso encontro de resistência seja o simbolismo de cada vitória que nos teremos!!!
VIVA O BANDO!!!!
VIVA A TUMULTO!!!
VIVA A ARTE!!!!

Alex disse...

O Bando de Teatro Olodum realmente me fez enxergar o quanto ainda posso aprender como ator. Espetáculos maravilhosos e oficinas inesquecíveis aliadas a um grupo muito unido e animado. não é à toa que inspiraram a criação da Cia. Tumulto!
Sucesso sempre!!!

Alex Borges
Ator e Coordenador da Cia. de Teatro Tumulto
alex.ciatumulto@gmail.com

Anônimo disse...

Yes if the truth be known, in some moments I can say that I agree with you, but you may be making allowance for other options.
to the article there is stationary a definitely as you did in the fall publication of this beg www.google.com/ie?as_q=caricature photo to cartoon 1.2 ?
I noticed the phrase you have not used. Or you partake of the dreary methods of development of the resource. I take a week and do necheg