Nós Somos

A Cia. de Teatro Tumulto, formada por atores da Cidade de Deus e de outras comunidades do Rio de Janeiro está ligada diretamente à CUFA , sob direção geral de Anderson Quak e Liz Oliveira.
Tem como objetivo primordial ofertar novas telas e óticas para o teatro brasileiro. Reforçar os laços de cultura com a população de acesso restrito. Como lema, os atores adotaram a máxima:
Tumultuar. Contrariar o óbvio. Impressionar. Desconcertar. Mexer com quem está quieto.”
São produções de qualidade, propostas inovadoras, num teatro comunitário ousado e uma arte comprometida com as questões do homem contemporâneo.
O núcleo de dramaturgia se prolifera a cada movimento distinto em classes especializadas para jovens e crianças.
Promove o intercâmbio cultural, por meio de mesas de relacionamentos, debates, encontros artísticos e governamentais, e marca sua presença na inserção sócio-cultural.
Conquistou o apoio cultural de representantes do teatro brasileiro, como Lázaro Ramos, Maria Padilha, Babu Santana, Mariana Ximenes, Guida Viana, Thais Araújo, Tereza Gonzalez e muitos outros tumultuadores.
A inserção de parcerias, apoios e patrocínios, por partes privadas ou governamentais, contribuirão para a expansão e profissionalização teatral, com efeito multiplicador comunitário.
Mundo afora, a Cia de Teatro Tumulto recebe o apoio da Secretaria da Cultura do Governo do Estado.

Capítulos Artísticos

· Prazer em Família

· Paranóia Carioca
· Carroça da História
· Paparutas
. Navio Negreiro
· A Nóia da Paranóia
· Papo Calcinha

. Burgues da Lata

sexta-feira, julho 04, 2008

Final da LIBBRA em São Paulo


São Paulo recepcionou uma vibrante torcida na final do campeonato da LIBBRA, realizado no sábado ( 28/06). Com torcedores vindos de vários Estados do Brasil, o basquete de rua fechou com chave de ouro a disputa pelo título de 2008. Entre os três ônibus levados pela CUFA cidade de Deus, um deles foi representado pela Cia. de Teatro Tumulto, mais uma vez marcando presença na LIBBRA. Com força, união e muita alegria, a Cia. Tumulto abrilhantou ainda mais o evento, que contou com ampla organização por parte de seus idealizadores. As apresentações características do evento, tais como break, skate e grafite não poderiam faltar e ajudaram a compor um cenário belo e inusitado embaixo do Viaduto do Chá em Anhangabaú. Os shows de MV Bill, Nega Gizza e Mano Brown também deram o que que falar, agitando a galera extasiada que demonstrou estar com fôlego para mais um dia de evento. Na hora do almoço, além de conhecer um pouco as redondezas do bairro paulista, a Cia de Teatro Tumulto organizou uma festa surpresa para o ator Paulo Rastha, que além de ser, integrante do grupo, era um dos organizadores da LIBBRA e aniversariante do dia. Após o almoço, espontaneamente, os integrantes da Cia. Tumulto, Saíram pelas ruas de São Paulo com um mini bloco de carnaval, cantando marchinhas e usandos chapeuzinho de aniversário, balões, apitos e línguas-de-sogra.Os Vizinhos paulistas sorriam e gritavam "Rio!" quando o grupo passava. Segundo o ator Paulo Rastha seu aniversário, em meio a tantas atrações, foi verdadeiramente inesquecivél e com gostinho de quero mais.


Thiago Ramos

3 comentários:

lutieni disse...

A viagem até São Paulo foi muito boa porque fomos e voltamos em segurança, o evento BOMBOU, o tempo que misturava o friozinho do inverno com o sol quentinho, típico da estação, estava ótimo para um dia de atividade de rua e principalmente fomos e voltamos cantando muuuuiiiito.
E a comemoração do aniversário do Paulo Hasta? Demais!!!
Quem não foi, perdeu!!!

Paulo Rhasta disse...

Realamente foi um aniversário inesquecivel produzido pela minha familia, tumultamos sp toda.
Mandamos o frio lá pra casa do chapeu.A ida foi bem legal apesar de tudo, mas a volta que para uns é motivo de tristeza para nós era tão esperada com os "DOUTOS" dando o tom da festa, as vezes com alguns tons desainados . hahahahahah

Paulo Rhasta disse...

Amo as PAULAS, mas o meu nome é PAULO RHASTA E NÃO PAULA RHASTA.
VALEU RODERIK.
AHAHAHHA
Comi o F de desafinados,